EM REPERTÓRIO

25/10/2021 09:24

Pequena Fábula

Inspirado na obra homônima de Franz Kafka

“Ah”, disse o rato, “o mundo torna-se a cada dia mais estreito. A princípio era tão vasto que me dava medo, eu continuava correndo e me sentia feliz com o fato de que finalmente via à distância, à direita e à esquerda, as paredes, mas essas longas paredes convergem tão depressa uma para a outra que já estou no último quarto e lá no canto fica a ratoeira para a qual eu corro”. – “Você só precisa mudar de direção”, disse o gato, e devorou-o.
Franz Kafka

A encenação coreográfica se alimentou de interpretações da atualidade apresentando o Estado como fomentador principal do aniquilamento do corpo. Por conta da sua necessidade de manutenção da ordem para exercer seu projeto de cancelamento do cidadão reflexivo, os detentores do poder, historicamente, vêm criando estratégias perversas de supressão intelectual para que o indivíduo perca a capacidade de compreender a sua real situação. E assim emerge o exemplar cidadão bos taurus, típico amante de deus/pátria/família, orgulhoso da sua ignorância e convicto cumpridor dos seus deveres para ser conduzido a um labirinto sinistro que o levará ao encontro do seu abate civilizatório. Levando em consideração estas questões, a encenação coreográfica se inspirou na potente energia emanada da obra Pequena Fábula, de Franz Kafka, a fim de criar códigos corporais cênicos que aproximem o espectador do ambiente sombrio e fatídico do universo kafkiano.

Você é um idiota insignificante, mate-se, ou aceite que te matem para liberar espaço para o próximo estúpido que irá te suceder.
Sandro Borelli

#Dedicado a Sérgio Mamberti
#Este espetáculo é parte da pesquisa de doutorado que vem sendo desenvolvida por Sandro Borelli na FEF/UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas. 

Espetáculo criado com recursos de projeto contemplado no Edital PROAC LAB 48 - Prêmio por Histórico de Realização em Dança, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo.

Ficha Técnica
Intérpretes: Patrícia Pina, Rafael Carrion, Renata Aspesi, Pietro Morgado e Yorrana Soares
Concepção, Coreografia, Direção e Luz: Sandro Borelli
Assistência Coreográfica: Rafael Carrion
Preparação técnica: Renata Aspesi e Sandro Borelli
Tradução: Modesto Carone
Trilha Sonora: Pedro Simples
Figurino: Grupo
Cenografia: Rogério Marcondes
Desenhos para Programa: Rafael Carrion
Arte Gráfica: Gustavo Domingues
Fotografia: Alessandra Nohvais
Direção de Produção: Júnior Cecon


Newsletter - Cadastre-se para receber as novidades da Cia Carne Agonizante em seu email

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo